Indústria 4.0

Transformacion Digital

Tesis

Da Tesis IT & Automation promovemos esta estratégia que define uma revolução nos processos de produção e manufatura para que as mais avançadas tecnologias sejam integradas a eles, permitindo flexibilidade, maior segurança, controle e redução de custos

A digitalização de processos e a hiperconectividade, assim como a globalização da economia, estão transformando o modelo econômico, social e industrial.

A Indústria 4.0 é a transformação da esfera global da produção industrial por meio da união da tecnologia digital e da internet com a indústria convencional.

Como benefícios podemos citar:

  • Maior produtividade e melhor gerenciamento de recursos.
  • Tomada de decisão mais eficiente com base em informações em tempo real.
  • Processos de produção otimizados e integrados.
  • Maior flexibilidade para atingir produção em massa e personalizada em tempo real.
  • Comunicação direta entre clientes e organizações, o que significa que podemos entender melhor o que os clientes precisam.
  • Redução do tempo de fabricação tanto no desenho de novos produtos quanto na comercialização dos mesmos.
  • Redução do percentual de defeitos ou encolhimento nas fábricas já que será possível testar os protótipos de forma virtual e as linhas de montagem serão otimizadas.

A Indústria 4.0 é baseada nos seguintes princípios:

  • Interoperabilidade: capacidade de comunicação de todos os elementos da fábrica, sistemas ciber-físicos, robôs, sistemas de informação corporativa, produtos e pessoas inteligentes, bem como sistemas de terceiros.
  • Descentralização: a capacidade de projetar threads autônomos dentro da fábrica com elementos ciberfísicos com a capacidade de tomar decisões autônomas.
  • Análise em tempo real: capacidade de coletar e analisar grandes quantidades de dados (Big Data) que permitem o monitoramento, controle e otimização dos processos, facilitando quaisquer resultados e decisões derivadas do processo de imediato e a todo o momento.
  • Virtualização: capacidade de gerar uma cópia virtual da fábrica por meio da coleta de dados e monetização de processos industriais (físicos), obtenção de modelos virtuais de fábrica e modelos de simulação.
  • Orientação para o serviço: a capacidade de transferir o novo valor gerado para o cliente na forma de novos serviços ou serviços aprimorados com a exploração de novos modelos de negócios disruptivos.
  • Modularidade e escalabilidade: a flexibilidade e elasticidade para se adaptar às necessidades da indústria e do negócio em todos os momentos, com a facilidade de dimensionar a capacidade técnica do sistema de acordo com os requisitos técnicos exigidos pela evolução da demanda do negócio em cada caso.

Seu próximo desafio de carreira pode ser na TESIS